sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

CITIZEN KANE

É, talvez, o mais admirado filme da História do Cinema. Em todos os extensos e regulares inquéritos da Sight and Sound aparece como o melhor filme jamais realizado. Não sei quantas vezes o vi e não sei quantas vezes me surpreendi com a maturidade desta obra, realizada aos 26 anos. Nem quantas vezes revi a cena inicial, de uma modernidade e ousadia que o tempo não consegue apagar.
.
A maior parte dos artifícios narrativos do cinema moderno estão em Citizen Kane (O mundo a seus pés), obra seminal e definitiva. Escolhi, para partilhar com quem passa aqui pela Avenida, uma das muitas cenas geniais do filme. Em pouco mais de dois minutos temos o correr do tempo por um casamento. Neste prodígio de narrativa, os personagens tornam-se sombrios, o tom de voz muda, os afectos dão lugar à desconfiança e ao rancor. Paira a sombra da traição...
.
.
Citizen Kane foi realizado por Orson Welles (1915-1985) em 1941. Ganhou um oscar, o de melhor argumento. Nada mais. Sem contar as tretas honoríficas foi o primeiro e último prémio que a Academia concedeu a Welles... Ganhou a Palma de Ouro do Festival de Cannes com Othello, em 1952. É por essas e por outras que os prémios de Cannes são mais importantes que quaisquer outros.

Sem comentários: