terça-feira, 10 de janeiro de 2017

QUAL A MOURA QUE QUEREMOS? - nº 4

Todas as mudanças são suscetíveis de causar polémica. Todas, sem exceção.

O Campo Maria Vitória, antigo estádio de futebol, estava há mais de uma década sem qualquer uso regular e devidamente definido. Cerca de um hectare de área urbana precisava de tratamento e requalificação. Foi isso que resolvemos fazer.

Dados objetivos:

Valor do investimento total - c. 3.000.000 €.

Área total do Campo Maria Vitória - 9.627 metros quadrados.
Área cedida ao promotor - 6.508 metros quadrados.
Área propriedade do Município - 3.119 metros quadrados.

Valor de cedência - 300.000 €
mais,
Obras realizadas pelo promotor no espaço propriedade do Município - 1.261 metros quadros de espaços verdes, 1.008 metros quadrados para equipamento de utilização coletiva, 850 para rede viária, caminhos pedonais e estacionamento, incluindo parque de autocaravanas);
mais,
Realização de obras de infraestruturas gerais por parte do promotor.

Utilização e manutenção do espaço - garantida pelo promotor durante durante 20 anos.

Criação de postos de trabalho - c. 60.

Data de conclusão da obra - maio de 2017 (sim, dentro de quatro meses).

Que Moura queremos? estamos dispostos a investir tempo e dinheiro numa outra imagem de cidade? Repito o que há semanas escrevi algures: governar implica determinação, a procura de soluções e coragem. Não se anda ao sabor das marés nem ao jeito do vento que sopra. O tempo dirá quem tem razão. E o tempo, também, separará o trigo do joio. O que se tem tentado fazer implica conhecimento e não apenas opiniões. É tão simples quanto isso.

Está melhor assim?

Ou ficará melhor assim, dentro de poucos meses?

2 comentários:

antonia caixeirinho disse...

Que bom, mesmo ao lado da minha casa 😊
Parabés Sr.Presidente 😊

Unknown disse...

Boa noite. Não sou de Moura mas tenho aí família por isso tenho acompanhado ao longo dos anos a evolução de Moura.
Moura para o turista tem um vasto núcleo cultural, quer a nível de museus, história, tradições e gastronomia. É uma cidade muito bonita para se visitar e ficar uns dias.
Infelizmente muitas das vezes não valorizamos o que é " nosso" e sempre que surge um projecto novo, há sempre os " Velhos do Restelo" para criticarem. No entanto há que continuar.
Em relação ao velho campo de futebol acho muito bem que se construa um hipermercado Continente( foi o que me disseram), pois traz novos postos de trabalho e com ele virão pessoas de outras localidades.
É claro que o comércio tradicional pode ressentir-se um pouco, no entanto apelo aqui aos comerciantes locais para organizarem actividades junto das suas lojas. Como por exemplo feiras de stocks uma vez por mês com animação de rua. Assim o Mourense sai de casa e pode comprar. Se não comprar, o comerciante não pode baixar os braços, terão de inovar e nunca desistir.
Eu sou e vivo em Torres Novas uma cidade com 35 mil habitantes e digo-vos que temos um centro comercial e temos 2 Continentes, 2 Pingos Doce, o Aldi, Intermarché, Lidl e mais uns quantos supermercados no centro da cidade. Claro que temos maior número de população, mas também vem muita gente de fora.
O nosso comércio local também se ressentiu, mas os comerciantes não desistem e continuam a criar actividades extra.
Por isso Sr. Presidente da Câmara está de parabéns por gerir tão bem Moura. Polémicas haverão sempre e não se pode agradar a gregos e a Troianos mas há que seguir em frente.
E já agora sr. Presidente veja lá se consegue activar de novo o ramal de Moura, pois seria uma mais valia e já agora construir uma gare decente com horários fixos em placards, wc e uma sala de espera onde as pessoas pudessem abrigar-se quer da chuva, quer do calor.

Madalena Monge
Torres Novas