domingo, 13 de novembro de 2011

BIBLIOTECA NACIONAL II: PEDRO DIAS

"Alguém com o meu currículo não se apresenta a concursos", afirmou Pedro Dias, professor catedrático de História da Arte da Universidade de Coimbra e que está de saída do cargo de diretor da Biblioteca Nacional.

A afirmação é politicamente incorreta? É.
Muitas (a maioria?) pessoas pensam "parece mal dizer uma coisa destas? Pensam.
Pedro Dias tem razão? Tem.

Há currículos que justificam escolhas diretas. Deve ser esse o critério em sítios como a Biblioteca Nacional, a Torre do Tombo ou o Museu Nacional de Arte Antiga.

4 comentários:

pinto disse...

Concurso ou nomeação? Uma boa reflexão

Santiago Macias disse...

É verdade que sim, que é um bom tema de reflexão. Embora deva dizer que defendo a nomeação, para certos cargos.

Pedro Penteado disse...

Já agora, qual o currículo para se ser director da DGARQ (porque a Torre do Tombo é apenas um serviço deste organismo)?

Anónimo disse...

... concordo em absoluto com a tirada do catedrático ...
... se a afirmação é politicamente incorrecta, não sei.

LT