quinta-feira, 23 de março de 2017

FEIRA DO LIVRO EM MOURA - EDIÇÃO 37

Começou hoje à tarde a 37ª Feira do Livro. Quando a gigantesca nave do pavilhão do Parque Municipal de Feiras e Exposições se torna local de festa e de cultura.


Programa em https://www.facebook.com/1850124615213222/photos/a.1850124661879884.1073741826.1850124615213222/2222610084631338/?type=3&theater

CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA APOIA EXPANSÃO DA MFS


REUNIÃO NA CCDRA

A Câmara Municipal de Moura está a apoiar os esforços de expansão da MFS, a fábrica de montagem de painéis solares concessionada pela Acciona à ProJinko e instalada na cidade de Moura.
A Moura Fábrica Solar (MFS) pretende ampliar as suas instalações fabris em Moura e aumentar o número de postos de trabalho. A empresa emprega atualmente 105 trabalhadores.
Neste âmbito, o Presidente da Câmara Municipal de Moura, Santiago Macias, e uma delegação de três responsáveis da ProJinko participaram, no dia 17, em Évora, de uma reunião com o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, Roberto Grilo. Entre os dirigentes da Projinko presentes figuravam o diretor-geral cessante, Taopu Cai, e o novo diretor-geral, Chew Kong Tham.
O objetivo foi “obter junto da CCDRA informações sobre o apoio à expansão da MFS”. Tal apoio relaciona-se com “o financiamento, reembolsável ou não, de fundos comunitários, por parte do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN) 2014-2020”.
A reunião decorreu num “ambiente de grande abertura e cordialidade”.
O papel da Câmara Municipal de Moura, envolvida e empenhada como sempre esteve neste processo, tem sido o de facilitador – apoiar e procurar soluções que contribuam para a criação de emprego, para a instalação de empresas, para o desenvolvimento económico e social e para a melhoria das condições de vida da população do concelho.   
Recorde-se que a MFS foi implantada em Moura no contexto do projeto de energias renováveis dinamizado pela Câmara Municipal de Moura a partir de 2001 e com a criação da Amper, no ano seguinte. A fábrica MFS arrancou em 2008 e, posteriormente, foi concessionada pela multinacional espanhola Acciona à empresa chinesa ProJinko.

A MFS e a Central Solar Fotovoltaica de Amareleja garantem, até 2018, pelo menos, 115 postos de trabalho no concelho de Moura.

(nota do GABINETE DE COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES PÚBLICAS DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA)

Da esquerda para a direita: Chew Kong Tham, o autor do blogue, Roberto Grilo (presidente da CCDRA), Taopu Cai e Sónia Paias.

ESTIVE QUASE A CONVIDAR JEROEN DIJSSELBLOEM PARA VIR A MOURA


Exmo. Senhor
Jeroen Dijsselbloem
Presidente do Eurogrupo
Edif. Justus Lipsius
Rue de la Loi, 175
B-1048 Bruxelles

Moura, 22 de março de 2017

Exmo. Senhor

Li com a maior atenção as suas declarações segundo as quais atribui “uma importância extraordinária à solidariedade”. Mas considera que “também deve haver obrigações: não se pode gastar todo o dinheiro em copos e mulheres e depois pedir ajuda".
Não sendo nós (com alguma pena, confesso…) os libertinos que as suas palavras sugerem, é verdade que temos um espírito tendencialmente jovial, de quem sabe viver a vida, condimentando essa caraterística com capacidades de trabalho geralmente reconhecidas. Vejam-se os justos elogios que normalmente identificam os nossos emigrantes.
Não sendo o nosso quotidiano a desbragada borga que a expressão “copos e mulheres” parece apontar, temos importantes momentos de pausa e de celebração. Gostaria de poder convidar V. Exa. a visitar o concelho de Moura por ocasião das Festas de Nossa Senhora do Carmo e a assistir à respetiva inauguração. Poderia constatar, durante esses dias, o que é a vida no sul, como trabalhamos para desenvolver a nossa terra e, também, como sabemos receber e nos sabemos divertir. Gostamos também, bem entendido, de tomar um copo e de amar. Quanto a mulheres, contudo, não as poderia ver em montras, como sucede em certos países.
Gostaria de poder mostrar-lhe a luta que temos para ultrapassar as dificuldades criadas pelos que, com V. Exa., frequentam os tapetes fofos de Bruxelas e tomam decisões que afetam a vida de tanta gente, por esta Europa fora. E se não o convido para estar cá no dia 13 de julho, às 19 hora, é por ter uma certeza. Iria maçar-se imenso, e até irritar-se, por ver como conseguimos passar o tempo e divertir-nos. Com uns copos à mistura. E com mulheres ou homens. Segundo as preferências.


Com os melhores cumprimentos

/Santiago Macias /
Presidente da Câmara Municipal de Moura


Estive quase, mesmo, a convidar o senhor a vir a Moura. Acabei por lhe enviar a carta que acima reproduzo. Posições racistas (quantos não pensam e dizem, por cá, o mesmo sobre copos e mulheres em relação aos africanos?) e sexistas são banais. Para além do humor ser coisa escassa na vida política (lá e cá...) ainda me arriscava a ver o convite aceite. Lá ia a minha festa para o galheiro.

terça-feira, 21 de março de 2017

BRISTOL CLUB

A ida à exposição de Roland Oliveira foi um ótimo pretexto para revisitar a antiga secretaria do Benfica. Passaram tantos anos desde a última ida aquela casa (30 anos? terão sido tantos?) que alguns pormenores já (me) tinham desaparecido. Noutros nunca tinha reparado. Entre o toque art déco das obras do extraordinário Leopoldo de Almeida e as sugestões modernistas dos tetos passa a memória do que outrora foi o Bristol Club, espaço luxuoso da elite lisboeta. Ter saído durante uma hora da Câmara Aberta foi uma ideia inspiradora. E que me veio sugerir outras coisas, ainda.



EDITE CRUZ

A visita à exposição do fotógrafo Roland Oliveira, com curadoria de Paulo Catrica, vale pena, tantos são os bons motivos e as boas ideias. Uma das que mais me divertiu foi a da grande patinadora Edite Cruz, aqui quase em estilo general soviético (o célebre Zhukov, na inferior), tantas são as medalhas conquistadas...

Pode ser vista na Rua Jardim do Regedor, onde era antigamente a secretaria do Benfica.



Ver - http://museubenfica.slbenfica.pt/pt-pt/home/museuhome/jardimregedor/exposicoes/rolandoliveira.aspx

segunda-feira, 20 de março de 2017

TURISMO, PÃO, PEIXE, RIO

É a única feira de dimensão nacional em que participamos. Os milhares de visitantes que passam pela Bolsa de Turismo de Lisboa justificam a aposta. Este ano optámos por promover o Festival do Peixe do Rio e do Pão, numa operação que envolveu dezenas de pessoas e que teve um dos seus pontos altos num muito apreciado caldo de peixe da ribeira (ação da Escola Profissional de Moura). O festival decorrerá em Moura, de 9 a 11 de junho.

Depois de uma primeira incursão durante a Câmara Aberta, chegou a vez de se atingir outro tipo de público. As expetativas são boas. Há, agora, que concretizá-las.

domingo, 19 de março de 2017

GARAGEM


IT'S a lean car ... a long-legged dog of a car ... a gray-ghost eagle car.
The feet of it eat the dirt of a road ... the wings of it eat the hills.
Danny the driver dreams of it when he sees women in red skirts and red sox in his sleep.
It is in Danny's life and runs in the blood of him ... a lean gray-ghost car.

Poema de Carl Sandburg, Portrait of a motor car. Fotografia de um portão de garagem, algures em Lisboa, visto hoje ao final da tarde. O que é engraçado é o contraponto com o resto do edifício, de uma extrema sobriedade. Aqui, houve a vontade expressa de dizer "isto é uma garagem, ok?". Não fosse alguém não reparar...

CORPO EXPEDICIONÁRIO PORTUGUÊS

Mais vale tarde que nunca. Já poderia ter feito referência a esta justa homenagem, promovida pela Câmara Municipal de Moura.

Desde 30 de janeiro que uma placa, colocada à entrada da Biblioteca Municipal, recorda os militares naturais do concelho de Moura caídos na I Guerra Mundial. Honra aos que nos honraram.

sábado, 18 de março de 2017

TANTÍSSIMO QUE ELES GOSTAM DE PROJETOS FOTOVOLTAICOS...

A posição do Partido Socialista quanto ao projeto do fotovoltaico em Moura e em Amareleja.

ANTES:
17.04.2002 – Criação da AMPER (CMM): abstenção.
29.04.2002 – Criação da AMPER (AMM): abstenção.
19.07.2006 – Zonamento da UP 11: abstenção.
30.08.2006 – Venda das ações da AMPER à ACCIONA: abstenção.
03.01.2007 – Versão preliminar de contrato com a ACCIONA: abstenção.
18.01.2007 – Versão final de contrato com a ACCIONA: abstenção
12.09.2007 – Licenciamento da 1ª fase da central fotovoltaica: abstenção.
26.09.2007 – Constituição dos órgãos sociais da empresa municipal LÓGICA: contra.
24.10.2007 – Desanexação de terrenos do Baldio das Ferrarias: contra.
24.10.2007 – Comparticipação no custo da linha elétrica: contra.
07.11.2007 – Ratificação do Plano de Pormenor da Central Fotovoltaica: abstenção.

16.01.2008  Licenciamento da 2ª fase da central fotovoltaica: abstenção.

AGORA:
"O Camarada Pedro do Carmo, Presidente da Federação de Beja do PS e Deputado da Nação, esteve em Moura a convite do nosso Camarada Álvaro Azedo, Presidente da União de Freguesias de Moura e Santo Amador, para uma visita à Moura Fábrica Solar. Esta visita, permitiu ao Deputado conhecer a realidade da empresa, e os desafios que a mesma enfrenta para o futuro. Para já, os tempos são de investimento em novos equipamentos que permitem uma maior eficiência na produção, e a assemblagem de painéis mais eficientes em linha com as necessidades do mercado". (da página do PS no facebook, incluindo os atentados contra a Língua Portuguesa).