sexta-feira, 11 de setembro de 2009

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE MOURA – PROJECTO APROVADO

Está terminada a história do projecto da Biblioteca Municipal de Moura. Depois de vários acidentes de percurso, e após a responsabilidade de elaboração da proposta ter sido entregue aos arquitectos Vitor Mestre e Sofia Aleixo, foi possível, em apenas 10 meses, concluir o projecto de execução e ter a aprovação por parte das entidades competentes.

O IGESPAR deu parecer favorável ao projecto no passado dia 2 de Setembro, tendo esse facto sido agora comunicado à Câmara Municipal de Moura. Fui o autor da fundamentação da primeira candidatura da biblioteca (ao extinto IPLL), no já distante ano de 1987. Esse projecto foi depois aniquilado por uma vereação socialista, que se limitou a executar a uma primeira fase do que estava previsto. Uma atitude tímida, que não sei se foi, na altura, de prioridade, de necessidade ou exequibilidade. O que sei é a cultura não era tema que os motivasse e que o projecto morreu.

No momento em que o novo projecto (cf. infra algumas imagens) está terminado sinto-me feliz por isso e espero ter a possibilidade de o concretizar.
.


Cito do parecer do IGESPAR:

"O projecto integra um conjunto de peças gráficas notável, elaborando fichas de espaços e de pormenores construtivos existentes, com referências, descrições e modos de intervenção detalhados.

Considera-se ser de viabilizar o projecto de execução apresentado, pois reabilita e recupera, de forma correcta e rigorosa, o imóvel em causa e o seu espaço exterior propondo uma intervenção que não modifica a tipologia e a morfologia original do edifício, contribuindo para a sua valorização do ponto de vista patrimonial, funcional e estético."


Conclusão minha: quem sabe, sabe; quem não sabe devia esforçar-se por aprender.

Site dos autores do projecto: http://www.vmsa-arquitectos.com/

8 comentários:

Anónimo disse...

Vereador agora em altura de campanha todos os projectos que estavam na gaveta aparecem porque será?

AM disse...

Pelo que vejo, é sem duvida uma obra de grande valor cultural e simultaneamente arquitectónico. São este tipo de equipamentos sociais que estimulam o saber e engrandecem as cidades.
Parabéns aos mentores do projecto.

Santiago Macias disse...

Erradíssimo, caro/a anónimo/a. Não há nem haverá projectos na gaveta.
Os projectos têm três momentos base, a saber:
1. Quando a ideia é lançada e se prepara o projecto;
2. Quando o projecto se conclui e está, do ponto de vista técnico, pronto a entrar em obra;
3. Quando a obra é executada.
Temos exemplos para todos estes pontos.
Para mim era ponto de honra ter este processo terminado antes do final do mandato. Disse-o muitas vezes aos técnicos da CMM.

caetano disse...

Os meus parabéns para quem decidiu e pôs em andamento tal projecto. Ficará bem com certeza pois como suponho o projecto é dos mesmos arquitectos do Museu de Almada(Cova da Piedade) que conheço muito bem. No tanque dessa quinta nadei bastas vezes nos princípios da década de sessenta.A recuperação(do Museu de Almada)foi bastante conseguida e a biblioteca de Moura será com certeza um espaço dinâmico e não somente dedicado a armazenar livros.
Quanto à campanha e à oportunidade, ela só é inoportuna para quem só critica e nada faz ou quando faz, é mal feito e sai torto.

Rita Custódio disse...

Já vi o projecto e fico muito contente com esta notícia! Parabéns! Continuem!

Anónimo disse...

Este imovel foi comprado em 1997 com o objectivo de ser a Biblioteca. 3 momentos em 12 anos?

Santiago Macias disse...

O imóvel não foi comprado em 1997, mas em 1999 ou 2000 já por uma câmara CDU.
3 momentos em 12 anos? Nem tanto:
Abertura de concurso (deliberação) – 24 de Setembro de 2008
Publicação em Diário da República – 14 de Novembro de 2008
Entrega de estudo prévio – 21 de Janeiro de 2009
Entrega do projecto de execução – 7 de Agosto de 2009
Aprovação pelo IGESPAR - 2 de Setembro de 2009
Eu diria 2 (dois) momentos em 11 meses. O erro que assumo aqui foi, em dada altura, ter sido demasiado paciente. De qualquer maneira, o dossiê biblioteca está, na fase de projecto, concluído. O resto é conversa.

Dulcineia disse...

Nunca entrei no edificio. Apenas no patio, para ter acesso a casa de uma amiga que ai vivia em solteira.

Fico contente pela descentralizaçao cultural que vai permitir. Depois de uma farmacia é agora a vez da leitura sair da "baixa" de Moura.
Feliz projecto porque : "Nem todos podem morar na praça !"